beylikdüzü escort

*Iphakade “Imbizo” Origin and the evolution of the Cape Mountains and Karoo basin

Home 9 Eventos Científicos 9 *Iphakade “Imbizo” Origin and the evolution of the Cape Mountains and Karoo basin

Encontros – 25 a 27 de Novembro/2015

O simpósio Imbizo – Origin and evolution of the Cape Montains and Karoo Basin foi realizado entre os dias 23 e 30 de novembro de 2015, sediado pelo AEON-ESSRI (African Earth Observatory Network-Earth Stewardship Science Research Institute) na NMMU (Nelson Mandela Metropolitan University) em Porto Elizabeth, África do Sul. A palavra imbizo tem origem Zulu e significa reunião ou ajuntamento, o que sintetiza o objetivo do evento que é fornecer uma plataforma para geocientistas de diferentes áreas de concentração e de diferentes níveis acadêmicos e profissionais com a proposta de discutir a evolução das Montanhas do Cabo e da Bacia do Karoo. Além disso, também foram abordados temas sobre a correlação e unidades geológicas equivalentes que se encontram na América do Sul.

A maior parte do território sul africano é composto pelo Sistema Cape-Karoo, que representa um importante registro da margem continental ativa do Gondwana e seus efeitos na porção intracontinental. Tais registros geológicos também são encontrados nas porções remanescentes da fragmentação do Gondwana, tais como correlações estratigráficas e bioestratigráficas nas bacias sul americanas e a continuidade longitudinal de Table Mountains em cinturões montanhosos como a Sierra de La Ventana, na Argentina. O evento também abordou temas de diferentes áreas das geociências, relacionados aos processos que geraram as rochas mais antigas (geocronologia), tais como: tectônica, sedimentação, magmatismo e a evolução da colonização das primeiras espécies e extinções em massa; e também aos processos mais recentes os quais produziram o atual relevo característico das Table Mountains e os sistemas hidrogeológicos os quais abastecem a região árida do Karoo.

O simpósio contou com a presença de diversos profissionais do meio acadêmico de grande reconhecimento na África do Sul e no mundo, tais como, Maarten de Wit (AEON/NMMU), Bruce Rubidge (University of Witwatersrand) e Hans-Martin Schuluz (GFZ, Germany), e também de diversos alunos das universidades sul africanas. Totalizando 70 participantes, sendo 43 estudantes ou jovens cientistas.

O IGCP-628 apoiou esse encontro científico contribuindo com as despesas de deslocamento durante os dias de excursão de campo, além de acomodação dos estudantes. O IGCP-628 também deu suporte a um pesquisador brasileiro da Universidade Federal do Rio de Janeiro. O apoio do IGCP-628 foi fundamental para a realização do programa completo do simpósio. Além disso, o professor Maarten de Wit, organizador do evento também é um dos líderes do Gondwana Map Project – IGCP-628.

O programa completo do evento foi dividido em três etapas, com um mini-curso:
1 – Dois dias (23 e 24) de Mini-curso de Oil & Gas Shale, ministrado por Hans-Martin Schulz (GFZ-German Center for Geoscience, Potsdam, Germany).

2 – Três dias de Conferência (25,26 e 27) com nove sessões temáticas: Subsurface Geology and Geophysic, Structural Geology, Magmatism and Metamorphism, Stratigraphy and Sedimentaty Systems, Paleontology and Paleo–environments, Karoo Gas Shales and Shale Gas Potential, Petrophysics and Reservoir Rocks, Critical Zone: Soils, Water, Caves and Ecosystems and Geodynamics.

3 – Três dias de excursão de campo, no qual foram abordados, na primeira parte, discussões sobre um panorama da geodinâmica do Gondwana, mudanças paleoclimáticas, as estruturas de Cape-Mountains e da Bacia do Karoo e sua topografia. Posteriormente foram realizados 21 pontos em afloramentos e pontos de interesse geológico, onde foram discutidas informações antigas e recentes, e novos dados de campo, relativos aos vários temas explorados durante a excursão.

Fotos do evento e da excursão de campo e um mapa com os pontos visitados encontram-se disponíveis abaixo para download.